Pequenos fretes: 6 motivos para você não fazer isso sem ajuda| Triider

Quantas vezes você precisou levar algumas caixas ou fazer uma entrega entre municípios próximos  ou até mesmo dentro de uma mesma cidade? Pelo menos uma vez na vida você já deve ter se deparado com pequenos fretes como esses, e provavelmente usou seu próprio carro para carregar os objetos, não é mesmo?

Quando vendemos ou doamos algo e a pessoa que vai recebê-lo não tem como buscar o objeto, é preciso lidar com a tarefa de transportar essa “carga”. Também acontece de comprarmos um produto em uma loja que não tenha serviço de entrega e, então, precisarmos dar um jeito de levar a mercadoria para casa.

Muita gente se arrisca em fazer pequenos fretes por conta própria nessas situações, mas é importante lembrar que, se você não contrata alguém para esse trabalho, pode acabar enfrentando problemas. Quer conhecer algumas razões pelas quais é melhor não encarar pequenos fretes sozinho? Então confira 6 bons motivos abaixo!

1. A dificuldade em mover os objetos

Dependendo do que for transportado, pode ser complicado carregar sem ajuda. Quando se trata de um móvel, por exemplo, muita gente prefere não desmontá-lo. Com isso, é necessário tirá-lo com cuidado do local onde estiver, levá-lo até o veículo, fixá-lo bem e, ao chegar ao lugar de entrega, descarregá-lo. E quando o item é desmontado, ainda existe a tarefa de montá-lo com o mesmo cuidado.

Se for uma caixa pequena, ou uma cadeira de plástico, por exemplo, não é preciso fazer uso de muita força ou ter muita habilidade na hora do deslocamento. Mas quando se trata de algo pesado, como uma mesa de madeira, uma geladeira de inox ou uma TV de plasma, ter ajuda é indispensável.

O auxílio também é crucial dependendo da estrutura do lugar de retirada ou de entrega: se for preciso subir e descer escadas, ou passar por corredores estreitos, não dá para abrir mão de um ajudante (ou quem sabe até de dois).

2. A integridade dos objetos e do carro

vidro-de-carro-quebrado

Um veículo particular pode ser danificado com o transporte de determinados itens, pois eles podem arranhar a pintura ou a parte interna do carro, sem contar que podem colidir com as janelas e quebrar os vidros se houver um movimento brusco. Já imaginou o prejuízo que seria para arrumar?

E os bens também acabariam avariados se isso acontecesse. Se você os estiver vendendo, é bem provável que o comprador queira um preço mais barato caso surjam defeitos (ou seja, mais prejuízo!). E nem queremos pensar no caso de o objeto quebrar de vez ou deixar de funcionar devido a algum impacto pelo caminho…

3. O estresse do trabalho

Lidar com cargas e deslocamentos é um trabalho pesado, que causa desgaste e até estresse. Quem não está acostumado a isso acaba se irritando por vários motivos: pelo esforço físico exigido para carregar os pertences, por exemplo, ou por conta da lentidão no trânsito ao longo do percurso. Sem esquecer que, caso você não saiba manusear direito o que leva, pode se machucar.

O local da entrega pode virar outra questão chata: você vai perder bastante tempo para encontrá-lo caso não tenha experiência em andar por regiões diferentes da cidade. Ou seja, são pequenos fatores que se acumulam e que, ao final, transformam a experiência de fazer pequenos fretes em uma grande dor de cabeça.

4. Os horários limitados para entregas

Um ponto que atrapalha muita gente que precisa fazer mudanças ou entregas são os horários para realizar esse trabalho, principalmente quando é preciso retirar ou deixar algo em condomínios comerciais ou residenciais.

O que acontece é que, nessas localidades, geralmente há horários predeterminados para receber mercadorias e para subir ou descer os objetos pelos elevadores. Dessa forma, nem sempre sua disponibilidade vai coincidir com o cronograma do lugar.

Muitas pessoas só têm tempo livre aos sábados ou domingos para levar o carregamento, mas a maioria desses locais só permite recebimento e circulação de mercadorias das 8h às 18h e durante a semana. Devido a essa limitação, o ideal é contratar algum freteiro (que é o profissional que se dedica a essa atividade), já que ele costuma trabalhar justamente em horário comercial.

5. O veículo adequado para pequenos fretes

Carro adequado para frete com porta-malas aberto e caixas dentro

O frete com automóveis pequenos nem sempre é viável. Por mais que haja poucos objetos para serem transportados, pode ser que, pelo tamanho, eles não caibam em um veículo convencional.

É claro que existe a possibilidade de desmontagem quando se trata de um móvel (para que ocupe menos espaço), mas isso não serve para tudo: se você precisa lidar com uma máquina de lavar roupa, por exemplo, não vai ser possível desmontá-la!

Se ela não cabe inteira no seu carro, a melhor solução é contratar alguém que faça fretes, pois esse prestador de serviço possui um veículo do tipo pick-up, caminhonete ou caminhão, no qual é bem mais fácil acomodar tudo, não importa a quantidade nem o tamanho.

Além do mais, os veículos maiores são mais adequados para transportar os pertences de forma segura, evitando, assim, os riscos mencionados no item 2.

6. A facilidade de encontrar quem preste o serviço

Existem muitas razões para não encarar sozinho a tarefa de fazer um frete, e, apesar de acreditarmos que os motivos citados já são suficientes para convencê-lo a chamar um freteiro, há um último que vai deixá-lo ainda mais convicto: a facilidade de encontrar quem ofereça o serviço.

Se você quer evitar problemas como os mencionados neste texto, e para garantir que o transporte e a entrega dos seus objetos sejam eficientes, o ideal é contratar o frete sempre que precisar dele.

As pessoas que se dedicam a essa atividade são conhecidas como freteiros, e, com o avanço tecnológico, está cada vez mais fácil entrar em contato com esses profissionais.

Se você tem um smartphone, pode usar aplicativos de prestação de serviço, por exemplo. Nessas ferramentas, você identifica os trabalhadores disponíveis na sua região, verifica a avaliação feita por outras pessoas que já os contrataram, além de solicitar e pagar pela mão de obra de maneira bem prática.

Você é de Porto Alegre e precisa de ajuda com mudanças ou transporte de caixas? Então conheça nosso serviço! Contamos com diversos profissionais disponíveis para fazer pequenos fretes para você. Acesse já!

Escreva um comentário