Mudança residencial: as 7 melhores dicas para você se organizar | Triider

Quer saber como organizar uma mudança? Confira o texto e veja 7 dicas que vão te ajudar muito!

Você escolheu a casa nova e está ansioso para realizar a mudança e iniciar uma outra fase em sua vida. A grande questão é saber como se manter organizado durante a mudança residencial. Sabemos o quão trabalhoso pode ser esse processo sem os devidos cuidados.

Neste artigo, mostramos a você dicas de mudança residencial que evitarão dores de cabeça e farão toda diferença. Acompanhe!

Como organizar uma mudança residencial

Para que a mudança residencial ocorra de forma tranquila e sem contratempos, a organização começa muito antes do dia do transporte dos móveis. Planejamento é essencial para evitar transtornos desnecessários.

Cerca de um mês antes, defina as datas para contratação de pessoal para mudança, desligamento de energia elétrica, alteração do endereço para correspondências, dentre outros. Além disso, agende as folgas no trabalho para estar presente no dia, defina a data e faça orçamentos para o serviço de transporte.

1. Meça os móveis e pontos principais da casa nova

Se você adorou o espaço que tem na sua nova casa ou apartamento e já pensou onde cada item vai ficar, meça tudo! Você pode imaginar um sofá ou uma estante em certos locais, mas as medidas exatas farão com que você não se preocupe se algo vai caber ou não.

Meça até mesmo as entradas para saber eventualmente quais móveis podem não passar por algumas portas. Uma boa dica é marcar com fita crepe o local onde colocará cada móvel. Dessa forma, os carregadores saberão exatamente onde pôr os variados itens da casa, de uma forma organizada.

2. Organize o empacotamento

empacotamento, mudança, frete, empacotar caixas de mudanças

Essa com certeza é a parte mais cansativa, porém, não permita que esse processo seja desorganizado. Você se sentirá agradecido por não ter feito de forma apressada e sem cuidado. E acredite, esse é um ponto quase que estratégico na hora de organizar a mudança.

Tenha em mãos muitas caixas de papelão. Lojas e supermercados sempre têm caixas de papelão para reciclagem. Nesses lugares, você pode conseguir todas que precisa. A parte positiva desse momento é poder separar objetos para doação — itens que estão guardados há algum tempo e você já não se lembra mais. Feito isso, tenha em mãos caneta para etiquetar todas as caixas e fita crepe para selá-las.

O ideal é fazer o empacotamento cômodo a cômodo. Dessa forma, você saberá onde deve ficar cada caixa na nova casa e não acumulará tantos volumes em um só lugar na casa antiga. Descreva na etiqueta o que vai dentro de cada caixa, e nada de “objetos do armário”. Imprevistos acontecem e às vezes, antes da mudança, você pode precisar de um objeto importante que não deixou do lado de fora e não faz ideia de onde esteja.

3. Faça alças nas caixas

Carregar caixas pesadas sem jeito e com o risco de cair nunca mais! Para maior praticidade e rapidez no carregamento use essa dica em todas as caixas de papelão, inclusive nas mais pesadas. Com um estilete faça uma abertura nas laterais da caixa em forma de triângulo invertido ou redonda, para caber suas mãos. Assim você terá firmeza ao carregar as caixas de um lado para o outro.

4. Use sacos de lixo

Outra forma de ter praticidade na hora da mudança residencial é não usar caixas de papelão para tudo. Algo simples, rápido e que funciona muito bem é usar sacos de lixo para itens leves ou de tecidos como travesseiros, bichos de pelúcia, cobertores, almofadas e lençóis.

Sacos de lixo são resistentes e você não terá dificuldades em carregá-los, uma vez que estão leves devido ao que vai dentro. Use-os à vontade! Você também pode usar alguns desses lençóis, toalhas e cobertores para envolver itens de vidro antes de colocá-los na caixa. Com certeza haverá mais segurança e a probabilidade de quebrar as peças será muito pequena.

5. Tire fotos dos cabos e suas conexões

Na hora de desligar computadores, TV, aparelho de som e qualquer outro eletroeletrônico da casa, tire fotos de todos os conectores dos fios. São muitos aparelhos e por diversas vezes os cabos são muito parecidos. Tirar foto de onde estava conectado cada cabo facilitará e muito reconectá-los depois.

6. Avise as pessoas sobre a correspondência

mudança de endereço, mudança residencial

Algo que geralmente é esquecido por muitos na hora da mudança residencial é a comunicação sobre a mudança de endereço. Parece simples e um pouco insignificante, porém, desprezar esse ponto pode trazer vários aborrecimentos.

Cartões, faturas e correspondências do seu banco, plano de saúde, dentre outros, podem ficar parados por algum tempo na sua antiga caixa de correio, obrigando-lhe a emitir segunda via de várias contas e até mesmo pagar multa por atrasos.

Não deixe para depois! Avise ao seu banco e demais estabelecimentos que enviam correspondência de maneira periódica. Você vai notar como é muito confortável já receber seus documentos no novo lar sem se estressar com isso antes.

7. Entenda a diferença entre frete e transportadora

Na hora de realizar a mudança residencial é importante definir de que forma serão transportados seus preciosos bens. Comumente usamos o termo frete para mudanças, mas você sabe o que significa?

Fretes são mudanças de baixo custo de pequenas cargas para localidades no mesmo município ou cidades vizinhas. O frete tem ajudantes para o carregamento do caminhão, que podem variar de uma a duas pessoas. O valor é ajustado previamente e o empacotamento dos itens e demais organizações fica a cargo do contratante.

Há também as transportadoras que realizam desde pequenas mudanças entre locais próximos até grandes mudanças residenciais entre estados. Esse tipo de transportadora tem a comodidade de disponibilizar pessoal para o empacotamento de todos os itens com o seu carregamento ao caminhão de mudança.

Nesse caso, o único trabalho do contratante será direcionar as caixas e informar, de acordo com a descrição das etiquetas, o que é mais sensível ou não. Um ponto a ser ponderado é que, diferentemente do frete, esse tipo de transporte será de valor bem mais alto. E tudo depende se você vai querer terceirizar o serviço de embalar as suas coisas.

Agora que você tem o “checklist” completo para organizar a sua mudança residencial, comece os preparativos para realizá-la de uma maneira segura e prática. E não deixe de compartilhar essas dicas de organização com os seus amigos!

Quer saber mais sobre este e outros assuntos? Então siga-nos nas redes sociais — Facebook, Instagram, Twitter — e não perca nossas atualizações!

Escreva um comentário