Pintura de paredes: 5 técnicas para a sua casa | Triider

Pintar parede é uma ótima maneira de mudar ambientes. Por isso, conhecer algumas técnicas de pintura de paredes que ajudam a renovar sua casa pode ser interessante.

E se você pensa que pintura residencial é só uma questão estética, você está enganado! A tinta ajuda a corrigir imperfeições, protege as paredes e dá até nova utilidade a um cômodo (a tinta lousa, por exemplo, transforma um quarto em uma boa sala de estudos ou home office).

Pensando nisso, listamos 5 formas de pintar casa, seja sozinho ou com ajuda profissional. Confira!

5 técnicas de pintura de paredes

Antes de qualquer coisa, é necessário preparar a parede, ou seja, lixá-la ou usar uma espátula para tirar resíduos. Depois, é preciso limpá-la com pano branco, água e detergente neutro. Feito isso, é só escolher qual técnica você vai usar.

1. Grafiato

Grafiato é uma técnica que proporciona efeito de ranhuras irregulares. Como ela exige materiais específicos e o procedimento é demorado, o melhor é pedir ajuda de um especialista.

Após preparar a parede, deve-se aplicar o primer acrílico e deixar secar (4 a 6 horas). Depois, fazer a massa e usar uma desempenadeira de plástico para colocá-la na parede. Em seguida, entra o pente “risca fácil”, responsável pelo efeito. Para retirar o excesso de massa, finalize usando a desempenadeira novamente. O tempo para secagem é de 1 a 2 dias.

Todos os materiais são encontrados em lojas de construção, e você pode comprar a massa de grafiato branca ou em outras cores.

2. Esponjado

Diferentemente do grafiato, o esponjado é fácil de fazer. A textura será criada com uma esponja de banho ou louça. Lembre-se de que o tipo de esponja determinará o efeito obtido. Sendo assim, escolha uma que te agrade visualmente.

Aplique uma tinta base na parede e espere o tempo indicado de secagem. Depois, com a esponja, aplique novamente a cor para criar o “esfumado”. Quem preferir pode usar uma cor diferente por cima da primeira. O importante é dosar bem a tinta na esponja para que não escorra pela parede e estrague o trabalho.

3. Escovado

Se você quiser a parede com riscos fininhos, sejam verticais ou horizontais, tente o efeito escovado. Ele também é simples, e, como o nome já diz, será necessário usar uma escova (dessas de polir sapato) ou uma vassoura. O objeto precisa estar limpo e, de preferência, novo.

Passe a primeira demão de tinta e espere secar. Após a segunda demão e antes que a tinta seque, pegue a escova ou vassoura (sem cabo, para manusear melhor) e faça o movimento pela parede na direção desejada (vertical ou horizontal). Para o resultado ficar uniforme, passe a escova de uma vez, de uma extremidade à outra.

4. Estêncil

O estêncil é um molde vazado. Existem vários com desenhos diferentes, portanto, pense primeiro no design que você quer e busque pelas figuras desejadas.

No momento da aplicação, você pode apoiá-los na parede já pintada e seca, segurando com uma mão enquanto a outra passa o pincel com a tinta. Caso não sinta segurança em fazer desta forma, cole o estêncil na parede usando fita crepe nas bordas.

A sobreposição de tons (como parede azul escura e desenhos azuis-claros) cria efeitos atrativos, mas em alguns casos é melhor usar cores diferentes para destacar a estampa (como desenhos brancos em uma parede rosa). Tudo depende do seu objetivo e estilo.

5. Adesivos

O adesivo faz sucesso pela praticidade. Quem pintou recentemente ou gosta da cor que tem na parede nem precisa se preocupar com tinta. A mudança ficará por conta das frases ou dos desenhos que serão colados. Há adesivos de parede de dois tipos: que precisam de cola e que não precisam (autocolantes).

A dica para aplicá-los da maneira correta é colar aos poucos: primeiro, posicione o adesivo no local onde ele deve ficar e faça alguma marcação (com fita crepe ou lápis). Depois, espalhe a cola em alguma extremidade (ou tire a película, se for autoadesivo) e grude apenas esse pedaço. Passe um pano ou espátula de plástico na parte colada para tirar as bolhas. Vá repetindo esse procedimento até chegar ao final do adesivo.

Também vale ousar e combinar várias técnicas de pintura de paredes em um mesmo cômodo. Preparado para tentar? Se você quiser receber mais dicas sobre este e outros assuntos, assine a nossa newsletter e fique por dentro das novidades! 

Escreva um comentário