Lavagem ecológica de carro: Por que fazer? | Triider

De acordo com dados divulgados pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran, 2016), existem mais de 50 milhões de automóveis no Brasil. Uma reportagem do Portal O Dia, do Piauí, mostrou que os lava-jatos da cidade chegavam a desperdiçar 300 litros de água potável por lavagem. Esses dados mostram que o brasileiro precisa conhecer a lavagem ecológica de carro.

A lavagem ecológica de carro gasta cerca de 200 ml de água por lavagem. Isso mesmo, para lavar um automóvel inteiro, esse processo consome pouco mais do que um copo americano de água potável.

Se você ficou curioso para entender mais sobre a lavagem ecológica de carros, basta ler este artigo até o final. Boa leitura!

Como funciona a lavagem ecológica de carros?

Esse processo de limpeza é bem simples, por isso, vem se popularizando em todo país. É importante frisar que, dependendo do grau de sujeira do automóvel, o uso de água pode aumentar. Imagine um carro que percorreu dezenas de quilômetros por uma estrada de terra em um dia de chuva, por exemplo.

Nesse caso, é provável que o carro exija um tratamento mais elaborado. Porém, esse tipo de situação não ocorre com a maioria dos motoristas. A sujeira que existe em grande parte dos veículos é fruto da poluição no ar e de fragmentos de poeira. Por isso, na maioria dos casos, a lavagem de carro a seco (como também é conhecida) consegue atender à demanda de forma satisfatória.

O primeiro passo no processo de limpeza é a lavagem das caixas de roda. Nesse caso, o profissional pode fazer uso de uma lavadora de alta pressão, dependendo do quão sujo está o veículo. E quanto a isso não há problemas. Esses equipamentos gastam 80% menos água do que a lavagem tradicional.

Além do mais, elas só serão usadas para lavar a caixa de rodas  o restante do veículo é limpo com um pano e um produto específico para a lavagem de carro a seco.

O pano não pode ser aquela flanela normalmente usada para polir e encerar os automóveis. Nesse caso, é necessário um pano bem macio, a base de microfibras.

Nesse pano, será borrifado um líquido a base de cera de Carnaúba, Benzina, abrasivos e fragrância. A limpeza deve ser feita de forma imediata, para evitar o desperdício do produto. Por isso, o ideal é limpar o carro por partes. O resultado é rápido e surpreendente.

Por que a lavagem ecológica é eficiente?

Pano de microfibra usado em lavagem ecológica de carro

Trata-se de um processo que envolveu muita pesquisa científica para desenvolver produtos que conseguissem remover a sujeira sem danificar a lataria do carro.

O produto envolve o pó da sujeira e a cera, presente na composição química do xampu, evita o atrito entre o pano e a lataria do carro. É como se o pano não tocasse o veículo, pois, entre essas duas superfícies, existe um lubrificante – resultado do encontro do produto com as partículas de sujeira.

Além disso, a presença da cera de Carnaúba, uma planta típica do Brasil, resulta em um excelente acabamento, favorecendo o brilho do carro.

Outro ponto interessante é a tecnologia do pano utilizado. A flanela comum de algodão acumula a sujeira em sua superfície. Por isso, com o passar do tempo, ela começa a riscar o automóvel.

Por outro lado, o pano de microfibra absorve a sujeira, depositando-a em seu interior. Assim, a sua camada externa não danifica a lataria. Por esse motivo, não existe lavagem ecológica de carro usando pano de algodão.

Quando fazer a lavagem a seco?

Independentemente da escolha de realizar a lavagem do carro no modo convencional ou a seco, o ideal é lavá-lo uma vez por semana. Este controle evita o acumulo de sujeira na lataria e, mantendo esta rotina, a limpeza será feita com mais facilidade.

Contudo, imagine vários motoristas lavando seus carros convencionalmente todas as semanas, cada um gastando 300 litros de água potável? Esse cenário não é o melhor para o bolso, nem para o meio ambiente, certo?

Falando em dinheiro, muitas empresas de lavagem veicular estão migrando para a lavagem ecológica de carro devido à economia com água. Como a água é matéria-prima para essas organizações, economizá-la aumenta o lucro desses negócios.

Em São Paulo, por exemplo, a companhia de saneamento arrecadou mais de R$ 64 milhões em multas aplicadas a usuários que tiveram aumento repentino no consumo de água, no ano de 2016.

No entanto, mesmo com tantas vantagens, ainda existem alguns mitos sobre a lavagem ecológica que deixam os motoristas inseguros. Vamos conhecê-los?

A lavagem ecológica de carro precisa ser feita por um profissional?

Nada impede uma pessoa de procurar os produtos citados neste artigo, comprá-los e lavar o seu próprio carro. No entanto, esse serviço ganha qualidade e agilidade quando realizado por um profissional.

Afinal de contas, nem todos os motoristas conhecem as boas práticas na hora de limpar um automóvel. É comum ver carros que foram lavados convencionalmente secando ao sol — no entanto, isso mancha a pintura.

Se erros como esse são cometidos na lavagem simples, que envolve apenas água e sabão, imagine em um novo processo de limpeza, que exige cuidado ao manusear a flanela, por exemplo. Assim, o ideal é procurar uma empresa que já realize esse trabalho.

A lavagem a seco risca a pintura?

É comum ver pessoas se queixando disso na Internet, mas é preciso tomar cuidado ao ler esses comentários. De maneira geral, os usuários de um produto usam a web também como um SAC, e por isso é mais comum ver feedbacks negativos online.

Assim, buscar opiniões positivas sobre o assunto dará a você uma visão mais ampla sobre o serviço. É importante ressaltar, também, que a lavagem ecológica de carro dispõe de uma tecnologia muito segura. Desde a flanela até o xampu utilizado, tudo foi desenvolvido para limpar e proteger o veículo.

A cera de Carnaúba, por exemplo, é utilizada por diversas indústrias em detrimento dos produtos derivados de Petróleo. Além disso, os profissionais que atuam na lavagem ecológica de carros são treinados para desempenharem suas tarefas da melhor forma.

Portanto, não há riscos de danos à pintura no processo de lavagem a seco, desde que executado adequadamente. Os materiais utilizados foram desenvolvidos considerando os diferentes tipos de sujeira, de modo que não agridem a lataria durante a lavagem. 

Por essa razão, é muito importante que o profissional conheça os produtos adequados para esse tipo de limpeza e saiba utilizá-los. É a qualidade do profissional contratado que garantirá a eficácia do serviço realizado.

Se você gostou deste artigo, não deixe de assinar nossa newsletter e receber dicas direto no seu e-mail! 

Escreva um comentário