Vidas negras importam - O que você está fazendo a respeito? | Triider

Ficar em silêncio nesse momento não é uma opção, mas seria muito pouco se apenas contássemos para vocês que apoiamos as pautas raciais, que repudiamos a violência contra pessoas pretas e que apoiamos todas as manifestações e ações que dão voz a essa luta. Por isso, resolvemos contar que somos uma empresa que combate o racismo estrutural e que, para iniciarmos essa luta, tivemos que admitir que somos formados por pessoas que, por mais que evitem, às vezes, reproduzem falas ou ações que reforçam essa estrutura social.

Entender que fazemos parte desse sistema vem nos libertando enquanto empresa e enquanto pessoas, uma vez que lutar contra o racismo estrutural significa que tivemos que aprender o que é esse conceito e quais são as ações, termos e falas que permitem que ele se mantenha latente em nossa sociedade. O racismo não pode mais ser justificado com ignorância. O conhecimento liberta e é dessa forma que escolhemos lutar: trazendo cada vez mais informação e conscientização sobre a pauta e questões raciais.

Faz parte de nossa estratégia entendermos que pessoas brancas e pretas precisam falar de racismo, cada um do seu lugar de fala, mas este assunto precisa ser abordado sempre – mesmo se não estivermos em um momento de consternação mundial ou em datas especiais. Manter os canais de conversação abertos é importante para que todos possam corrigir sua postura e discurso em relação a pautas raciais, pois se um comportamento racista é apontado e ensinado, o caminho a ser tomado é entender, absorver, aprender e mudar.

Além disso, uma de nossas iniciativas enquanto empresa é não aplicarmos requisitos excludentes na hora da contratação. Damos mais peso as soft skills, as vivências e aos interesses de cada pessoa candidata, pois entendemos que pessoas pretas, por sua vez, enfrentam extremas dificuldades no acesso ao ensino e mercado de trabalho. Criamos um método para contratação de novos talentos que dificulta o viés inconsciente, pois o nosso processo seletivo envolve diversas pessoas que, em sua maioria, representam a pluralidade de nosso time.

Para irmos adiante apenas desse texto, dessa semana e de datas comemorativas, o time de Pessoas e Cultura idealizou um novo projeto: o Mês de Todes. Durante todo o mês de agosto, deste e dos próximos anos, iremos celebrar toda a diversidade de nossa equipe. Criaremos um ambiente seguro onde todes possam dividir as suas histórias, suas vivências e também possam compartilhar os seus aprendizados e conhecimentos no combate aos preconceitos.

Estamos juntos nessa luta.

* Texto escrito por Fausto Vanin, Stefanny Lopes Morais, Alisson Alexandre e Maria Eduarda Sinigaglia.

Escreva um comentário